Categorias

Apostolado da Oração

Discurso e Cognição

Discurso e Cognição | Augusto Soares da Silva e Karina Falcone (Orgs.) |

Revista Portuguesa de Humanidades - Estudos Linguísticos, Vol. 19, Fasc. 1, 248 pp., 2015

Mais detalhes

À venda À venda!
15,00 €

Disponível apenas on-line

As estruturas e as estratégias discursivas implicam processos cognitivos, representações mentais sobre as situações, seus participantes e circunstâncias e perspetivas conceptuais sobre o mundo, e esses processos, representações e perspetivas constroem-se na interação social, naturalmente discursiva. Pensamento e linguagem existem em mentes individuais, mas constroem-se na interação social; a linguagem existe na mente de cada indivíduo, mas pertence à comunidade. Não podemos pois separar representação mental e interação discursiva, nem pensamento e (inter)ação, nem, consequentemente, cognição e discurso. Qualquer análise do discurso que pretenda ser integral tem que dar conta da dimensão cognitiva do discurso. A interdependência entre discurso e cognição mostra-se quer na perspetiva do discurso quer na perspetiva da cognição.
Todas as unidades linguísticas são abstraídas e convencionalizadas a partir de enunciados, fazendo por isso parte da base conceptual do seu significado qualquer aspeto recorrente do contexto interacional e discursivo. Quer isto dizer que todas as unidades linguísticas emergem do discurso e que qualquer aspeto contextual recorrente é um potencial significado convencionalizado. A conceptualização inerente a um enunciado compreende os elementos do ato de comunicação – locutor, interlocutor e seus papeis psicológicos e sociais e circunstâncias imediatas do ato de comunicação – e o espaço mental discursivo partilhado pelos falantes e incluindo os eventos anteriores e subsequentes e todos os outros elementos que estão na base da comunicação num determinado momento do fluir do discurso. Locutor e interlocutor convergem a sua interação para um foco de atenção através de uma janela de visualização do mundo.
É pois necessária uma perspetiva sócio-cognitiva do discurso, traduzida na exploração das relações entre discurso, cognição e sociedade. 
Augusto Soares da Silva

Conteúdos

Introdução. Discurso e cognição
Augusto Soares da Silva
Karina Falcone
9-18
Discurso e cognição na sociedade
Teun A. van Dijk
19-52
Discurso na mente e na comunidade.
Para a sinergia entre Linguística Cognitiva e Análise (Crítica) do Discurso
Augusto Soares da Silva
53-78
Poder e valores da linguagem verbal na publicidade
José Teixeira 
79-98
Argumentar em tempos de crise no Parlamento português
Maria Aldina Marques
99-120
Imagens presidenciais nos discursos de tomada de possedos 100 anos da República Portuguesa
Micaela Aguiar
121-146
A construção do conhecimento em notícias de telejornal: o papel do discurso relatado
Helena Rodeiro
147-162
Discurso, media e identidade: análise das representações discursivas de identidade
numa reportagem da imprensa escrita
Valéria Crístian Silva Soares
163-190
O papel do conhecimento partilhado no funcionamento do humor
Milana A. Morozova
191-212
Higienização/higienização social: discursos antagônicos entre o literal e o metafórico
Karina Falcone
213-234