Categorias

Apostolado da Oração

Pesquisa

Emoções (Des)Conhecidas – Os mais jovens face à Morte e ao Luto

Emoções (Des)Conhecidas – Os mais jovens face à Morte e ao Luto

Abílio Oliveira, “Emoções (Des)Conhecidas – Os mais jovens face à Morte e ao Luto,” in Do Luto, ed. Jorge Correia Jesuíno and Clara Costa Oliveira, Filosofia 42 (Braga: Axioma - Publicações da Faculdade de Filosofia, 2016), 33–64, DOI 10.17990/Axi/2016_9789726972570_033

Mais detalhes

À venda À venda!
10,00 €

9789726972570_033

Disponível apenas on-line



  • Emoções (Des)Conhecidas – Os mais jovens face à Morte e ao Luto

    Type Book Section
    Editor Jorge Correia Jesuíno
    Editor Clara Costa Oliveira
    Author Abílio Oliveira
    DOI 10.17990/Axi/2016_9789726972570_033
    Rights         © 2016 Aletheia - Associação Científica e Cultural        
    Series Filosofia
    Place Braga
    Publisher Axioma - Publicações da Faculdade de Filosofia
    Pages 33-64
    ISBN 978-972-697-256-3 978-972-697-257-0
    Date 2016
    Series Number 42
    Language Portuguese
    Book Title Do Luto
    Date Added 25/07/2016, 11:20:49
    Modified 25/07/2016, 11:43:00

    Tags:

    • ethics
    • existential inquietude
    • Grief
    • Philosophy
    • Psychology of Grief

    Notes:

    • Anacleto, J. (2002). Espírito: Ciência ou Ilusão? Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      Anacleto, J. (2005). Transcendência e Imanência de Deus. Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      Anacleto, J. (2013). Alexandria e o Conhecimento Sagrado. Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      Ariès, P. (1989). História da Morte no Ocidente. Lisboa: Teorema.
      Ariès, P. (1992). O Homem perante a Morte (I e II). Lisboa: Publ. Europa-América.
      Bossa, N. (2000). O normal e o patológico na adolescência. In V. Oliveira & N. Bossa (Eds.), Avaliação psicopedagógica do adolescente. Petrópolis: Vozes (4ª ed.).
      Bouça, D. (1997). Madrugada de lágrimas - Depressão na adolescência. Porto: Edinter.
      Bowlby, J. (1998). Apego e Perda. São Paulo: Martins Fontes.
      Bowie, H. (1998). Why die? A beginner’s guide to living forever, Scottsdale: Powersurge.
      Braconnier, A. & Marcelli, D. (2000). As mil faces da adolescência. Lisboa: Climepsi.
      Braconnier, A. (2003). Guia da Adolescência – à procura da identidade. Lisboa: Prefácio.
      Bradbury, M. (1999). Representations of Death. London and New York: Routledge.
      Campos, D. (2000). Psicologia da Adolescência. Petrópolis: Vozes (17ª ed.).
      Clerget, S. (2001). Não estejas triste meu filho. Porto: Ambar.
      CLUC (1989). Sementes e Pérolas. Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      CLUC (1995). Sete Chaves. Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      Coelho, A. (1991). Atitudes perante a morte. Coimbra: Minerva.
      Cranston, S. (1994). Reincarnation, The Phoenix Fire Mystery, California: T. U. Press (4ª edição).
      Crepet, P. (2002). A dimensão do vazio. Porto: Ambar.
      Fleming, M. (1993). Adolescência e autonomia - o desenvolvimento psicológico e a relação com os pais. Porto: Afrontamento.
      Frankel, R. (1999). The adolescent psyche. New York: Routledge.
      Geldard, K. & Geldard, D. (2000). Counselling Adolescents. London: SAGE.
      Gudas, L. (1993). Concepts of death and loss in childhood and adolescence. In C. Saylor (Ed.), Children and disasters. New York: Plenum Press.
      Hanus, M. (1998). Éditorial. In M. Hanus. (Ed.), L’adolescent et la mort. Études sur la mort, 113. Paris: L’esprit du temps.
      Holland, J. & Rowland, J. (1990). Handbook of Psychooncology. New York: Oxford Univ. Press.
      Jankélevitch, V. (1977). La mort. Paris: Flammarion.
      Kastenbaum, R. (2001). Death, Society and Human Experience. Boston: Allyn & Bacon (7th ed.).
      Kübler-Ross, E. (1991). Sobre a Morte e o Morrer. São Paulo: Livraria M. F.
      Laufer, M. (2000). O adolescente suicida. Lisboa: Climepsi.
      Luz, H. (1988). A reencarnação desvendada. Lisboa: Centro Lusitano de Unificação Cultural.
      Macfarlane, A. & McPherson, A. (2001). Adolescentes: da agonia ao ecstasy. Lisboa: Europa-América.
      Marcelli, D. (2002). Os estados depressivos na adolescência. Lisboa: Climepsi.
      Morin, E. (1988). O homem e a morte. Lisboa: Publ. Europa-América.
      Oliveira, A. (2001). Morte - Um (grande) Desafio ao Nada. In M. Caeiro (Ed.), Nada vezes nove. Lisboa: extra]muros[.
      Oliveira, A. (2001a). SobreViver. Lisboa: Âncora.
      Oliveira, A. (2004). Ilusões: A Melodia e o Sentido da Vida na Idade das Emoções – representações sociais da vida, da morte, do suicídio e da música na adolescência. Tese de doutoramento. Lisboa: ISCTE-IUL.
      Oliveira, A. (2008a). O Desafio da Morte. Lisboa: Âncora Editora.
      Oliveira, A. (2008b). Ilusões na Idade das Emoções. Lisboa: F.C.T./Fundação Calouste Gulbenkian.
      Oliveira, A. (2011). O Desafio da Vida. Lisboa: Coisas de Ler.
      Oliveira, A. (2014). Música e suicídio - o som e a fúria de viver. In C. B. Saraiva, B. Peixoto & D. Sampaio (Eds.), Suicídio e Comportamentos Autolesivos – Dos conceitos à prática clínica. Lisboa: LIDEL - edições técnicas, (Cap. 50) pp. 603-611.
      Oliveira, A. & Amâncio L. (1998). Pertenças sociais e formas de percepção e representação da morte. Psicologia, XII (1), 115-137. http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v12i1.576
      Oliveira, A. & Amâncio L. (1999). A influência do contexto na percepção e nas representações sociais da morte. Psicologia, XII, 2, 213-235. http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v12i2.578
      Oliveira, A. & Araújo, G. (2002). Quando a morte chega demasiado cedo. Biosofia, 14, 15-18.
      Oliveira, A. & Pires, M. (2005). Aceitar a Morte, Viver o Luto, Abraçar a Vida. Biosofia, 26, 4-8.
      Oliveira, A., Amâncio L. & Sampaio, D. (2001). Arriscar Morrer para Sobreviver. Análise Psicológica, XIX, 4, 509-521. http://dx.doi.org/10.14417/ap.382
      Oliveira, A., Amâncio, L. & Sampaio, D. (2004). Da desesperança ao desafio da morte... e à conquista da vida: Olhar sobre o adolescente suicida. Psychologica, 35, 69-83.
      Oliveira, A., Freitas, A. & Rodrigues, R. (2013). Death through the Eyes of Innocence. In Lloyd Steffen and Nate Hinerman (Eds.), Death, Dying, Culture: An Interdisciplinary Interrogation. Oxford: The Inter-Disciplinary Press, pp. 63-71.
      Oliveira, A., Sampaio, D. & Amâncio, L. (2004). Perscrutando o fim... - Representações sociais da morte e do suicídio na adolescência. In J. Vala, M. Garrido & P. Alcobia (Eds.), Percursos da investigação em Psicologia Social e Organizacional. Lisboa: Fenda (no prelo).
      Oliveira, A., Vinagre, M., Gouveia-Pereira, M., Santos, N., Ordaz, O. & Sampaio, D. (2001). As Preocupações dos jovens face ao Suicídio - Representações sociais do suicídio na adolescência. Psiquiatria Clínica, 22, (1), 41-48.
      Papalia, D., Olds, S. & Feldman, R. (2001). O mundo da criança. Lisboa: McGraw-Hill (8th ed.).
      Parkes, C. & Prigerson, H. (2010). Bereavement: Studies of Grief in Adult Life. London: Penguin (4th ed.).
      Parkes, M., Laungani, P. & Young, B. (2003). Morte e Luto através das Culturas. Lisboa: Climepsi.
      Piaget, J. (1977). Problemas de psicologia genética. Lisboa: D. Quixote.
      Piaget, J. (1978). Seis estudos de psicologia. Lisboa: D. Quixote.
      Pommereau, X. (1998). Quando o adolescente se sente mal…. Lisboa: Terramar.
      Pommereau, X. (2001). L’adolescent suicidaire. Paris: Dunod. http://dx.doi.org/10.3917/dunod.pomm.2013.01
      Rebelo, J. (2009). Amor, Luto e Solidão. Lisboa: Casa das Letras.
      Sagan, C. (1998). Biliões e biliões. Lisboa: Gradiva.
      Sampaio, D. (1991). Ninguém morre sozinho. Lisboa: Caminho.
      Sampaio, D. (1996). Voltei à Escola. Lisboa: Caminho.
      Sampaio, D. (2008). Prefácio. In A. Oliveira (2008a). O Desafio da Morte, Lisboa: Âncora Editora.
      Sampaio, D. (2000). Tudo o que temos cá dentro. Lisboa: Caminho.
      Sampaio, D. (2002). Ninguém morre sozinho. Lisboa: Caminho (12ª ed. actualizada).
      Sampaio, D., Oliveira, A., Vinagre, M., Gouveia-Pereira, M., Santos, N., & Ordaz, O. (2000). Representações sociais do suicídio em estudantes do ensino secundário. Análise Psicológica, XVIII, 2, 139-155. http://dx.doi.org/10.14417/ap.410
      Santos, J. (1991). Ensaios sobre Educação ( I e II). Lisboa: Livros Horizonte (2ª ed.).
      Santos, N. & Sampaio, D. (1997). Adolescentes em risco de suicídio: a experiência do Núcleo de Estudos do Suicídio. Psiquiatria Clínica, 18 (3), 187-194.
      Saraiva, C. (1999). Para-suicídio. Coimbra: Quarteto.
      Saraiva, C. (2006). Estudos sobre o para-suicídio – o que leva os jovens a espreitar a morte. Coimbra: Redhorse.
      Shneidman, E. (1971). You and death. Psychology Today, 5 (1), 74-80.
      Shneidman, E. (1981). Suicide Thoughts and Reflections, 1960-1980. London: Human Sciences Press.
      Shneidman, E. (1996). The suicidal mind. Oxford: Oxford Univ. Press.
      Silva, A. (1996). Educação de Portugal. Porto: Ulmeiro (orig. publ. 1970).
      Sprinthall, N. & Collins, W. (1999). Psicologia do Adolescente - Uma abordagem desenvolvimentista. Lisboa: F. C. Gulbenkian.
      Sprinthall, R. & Sprinthall, N. (1993). Psicologia Educacional: Uma abordagem desenvolvimentista. Lisboa: McGraw-Hill.
      Strecht, P. (2002). Interiores. Lisboa: Assírio & Alvim.
      Velting, D. (1999). Personality and negative expectancies: trait structure of the Beck Hopelessness Scale. Personality and Individual Differences, 26, 913-921. http://dx.doi.org/10.1016/s0191-8869(98)00194-9
      Vovelle, M. (1983). La mort et l’occident de 1300 à nos jours. Paris: Gallimard.

Carrinho  

Sem produtos

Envio 0,00 €
Total 0,00 €

Carrinho Encomendar

PayPal

Pesquisa