Categorias

Apostolado da Oração

Pesquisa

Discernindo Caminhos em Filosofia da Ciência: O Contributo de Meio Século de Estudos (1950-2000)

McMullin, Ernan. “Discernindo Caminhos em Filosofia da Ciência: O Contributo de Meio Século de Estudos (1950-2000).” Translated by João Vila-Chã. Revista Portuguesa de Filosofia 63, no. 1–3 (2007): 67–91. DOI 10.17990/RPF/2007_63_1_0067.

Mais detalhes

À venda À venda!
10,00 €

136310067

Disponível apenas on-line


Discernindo Caminhos em Filosofia da Ciência: O Contributo de Meio Século de Estudos (1950-2000)

Author Ernan McMullin
Translator João Vila-Chã
Rights © 2015 Aletheia - Associação Científica e Cultural | © 2015 Revista Portuguesa de Filosofia
Volume 63
Issue 1-3
Pages 67-91
Publication Revista Portuguesa de Filosofia
ISSN 0870-5283; 2183-461X
Date 2007
DOI 10.17990/RPF/2007_63_1_0067
Language Portuguese
Abstract Resumo: O presente artigo começa por reconhecer que a crítica ao cerne dos pressu- postos do Positivismo Lógico acerca da natureza da Ciência começou alguns anos antes do aparecimento da obra de Thomas Kuhn A Estrutura das Revoluções Científicas, obra esta que se haveria de constituir como charneira na Filosofia da Ciência mais recente. Em vez de olhar para a Ciência como uma estrutura proposicional intemporal, Kuhn defende que ela deve ser tratada como um empreendimento essencialmente histórico, no qual a subjectividade humana desempenha um papel fundamental e em que os factores sociais de vário tipo são em certo sentido verdadeiramente constitutivos. Segundo o autor do artigo, grande parte dos escritos em Filosofia da Ciência desde então têm sido devotados ao tratamento das consequências de uma tal mudança de perspectiva. Dois tópicos tradicionais foram particularmente afectados: como se deve agora caracterizar a racionalidade científica? De que modo, se for esse efectivamente o caso, poderá o realismo científico, a crença mais segura da maioria dos cientistas, sobreviver a essa nova ênfase na historicidade do conhecimento científico? Objectivo principal do artigo é, portanto, demonstrar de que modo no âmbito da disciplina que é a Filosofia da Ciência um novo desafio emergiu, nomeadamente o de saber até que ponto ela não deveria ser substituída pela Socio-logia do conhecimento científico, ou seja, por um modo de pensar em que os factores sociais sejam finalmente determinantes tanto na certificação dos dados experienciais como na justificação das teorias. Palavras-Chave: Anti-Realismo; Bachelard, Gaston; Carnap, Rudolph; Epistemologia; Experiência; Feyerabend, Paul; Filosofia da Ciência; História da Ciência; Kuhn, Thomas S.; Paradigma; Positivismo Lógico; Quine, W. V.; Realismo; Sociologia do Conhecimento; Subjectividade; Teoria; Verdade. 

Abstract: The critique of the core assumptions of logical positivism about the nature of Science began years before the appearance of Kuhn’s The Structure of Scientific Revolutions that finally marked the parting of the ways in recent Philosophy of Science. Instead of regarding Science as a timeless propositional framework, Kuhn argued that it should be treated as an essentially historical enterprise, in which human subjectivity plays a crucial role and in which social factors of various sorts are in an important sense constitutive. Much of the writing in the philosophy of science since then has been devoted to working out the consequences of this shift in perspective. Two traditional topics have been particularly affected: how ought scientific rationality now be characterized? How (if at all) can scientific realism, the firm belief of most scientists, survive the new emphasis on historicity? And a new challenge arose to Philosophy of Science itself as a discipline: ought it not be replaced by a Sociology of scientific knowledge that would take social factors to be finally determinative both in the certification of experimental data and in theory assessment? Key Words: Anti-Realism; Bachelard, Gaston; Carnap, Rudolph; Epistemology; Experience; Feyerabend, Paul; History of Science; Kuhn, Thomas S.; Logical Positivism; Paradigme; Philosophy of Science; Quine, W. V.; Realism; Sociology of knowledge; Subjectivity; Theory; Truth.
Date Added 14/07/2015, 14:10:24
Modified 20/07/2015, 10:37:53

Tags:

  • Anti-Realism;
  • Bachelard, Gaston;
  • Carnap, Rudolph;
  • Epistemology;
  • Experience;
  • Feyerabend, Paul;
  • History of Science;
  • Kuhn, Thomas S.;
  • Logical Positivism;
  • Paradigme;
  • Philosophy of Science;
  • Quine, W. V.;
  • Realism;
  • Sociology of knowledge;
  • Subjectivity;
  • Theory;
  • Truth.

Carrinho  

Sem produtos

Envio 0,00 €
Total 0,00 €

Carrinho Encomendar

PayPal

Pesquisa