Categorias

Apostolado da Oração

Pesquisa

Apresentação. Política e Filosofia I: A Democracia em Questão

Apresentação. Política e Filosofia I: A Democracia em Questão

Álvaro Balsas, ‘Apresentação. Política e Filosofia I: A Democracia em Questão’, Revista Portuguesa de Filosofia 72, no. 4 (2016): 851–56, DOI 10.17990/RPF/2016_72_4_0851.

Mais detalhes


0,00 €

127240851

Disponível apenas on-line



Apresentação. Política e Filosofia I: A Democracia em Questão

Type Journal Article
Author Álvaro Balsas
Rights © 2016 Aletheia - Associação Científica e Cultural | © 2016 Revista Portuguesa de Filosofia
Volume 72
Issue 4
Pages 851-856
Publication Revista Portuguesa de Filosofia
ISSN 0870-5283; 2183-461X
Date 2016
DOI 10.17990/RPF/2016_72_4_0851
Language Portuguese
Date Added 18/01/2017, 17:54:14
Modified 19/01/2017, 17:36:04
 Contents Que a democracia seja questionada ou que, no limite, esteja em questão não é, certamente, uma novidade do tempo presente. Na verdade, desde os seus alvores, que remontam à civilização grega clássica, as instituições democráticas estiveram sempre debaixo do fogo cruzado da discussão política e do questionamento crítico. Mas, nos últimos anos, é o próprio modelo ocidental de democracia representativa, que, apesar de ter resistido ao desgaste e às sucessivas reelaborações durante vinte e cinco séculos, se vê agora como alvo de desencanto e de cepticismo acelerado, a ponto de se questionarem até as vantagens da democracia, relativamente a outras formas de organização política da sociedade. As recentes noções de contrademocracia, postdemocracia, democracia multidimensional, ciberdemocracia, cosmocracia, etc., cunhadas pela teoria política contemporânea, manifestam tal cepticismo.
Por outro lado, os fenómenos disfuncionais do avanço do populismo político, da crise das “dívidas soberanas”, do abstencionismo eleitoral e desfiliação política, da tentação da tirania das maiorias, da cativação da democracia por corporações e grupos de interesses (que buscam benefícios particulares sobrepostos ao bem comum e geral), da tendência dos governos a excederem-se em promessas que não poderão cumprir (criando expectativas e direitos que não podem pagar), dos movimentos de cidadãos indignados (que reclamam igualdade e justiça social), constituem, entre outros, mais do que sinais de degradação das instituições democráticas, a evidência de uma crise profunda da própria democracia.
Ora, os períodos de crise são também ocasiões propícias para voltar a pensar os fundamentos da realidade em crise – e, neste caso, da democracia –, para que ela se volte a reinventar e a redefinir, face aos desafios com que se vê agudamente confrontada. É com este objectivo que a RPF faz do presente fascículo (e do próximo) um forum de discussão crítica, em extensões diversas, de aspectos fundamentais da democracia.


Carrinho  

Sem produtos

Envio 0,00 €
Total 0,00 €

Preços com taxas excluídas

Carrinho Encomendar

PayPal

Pesquisa