Categorias

Apostolado da Oração

Pesquisa

Acidentes de trabalho e sofrimento físico e psíquico dos trabalhadores da indústria de calçados

Acidentes de trabalho e sofrimento físico e psíquico dos trabalhadores da indústria de calçados

Dathiê Franco-Benatti and Vera Navarro, “Acidentes de trabalho e sofrimento físico e psíquico dos trabalhadores da indústria de calçados de Franca, São Paulo (Brasil),” in Psicologia do Trabalho e das Organizações: Contributos, ed. Fátima Lobo (Braga: Axioma - Publicações da Faculdade de Filosofia, 2016), 147–64, DOI 10.17990/Axi/2016_9789726972556_147

Mais detalhes

À venda À venda!
10,00 €

9789726972556_147

Disponível apenas on-line



Acidentes de trabalho e sofrimento físico e psíquico dos trabalhadores da indústria de calçados de Franca, São Paulo (Brasil)

Type Book Section
Editor Fátima Lobo
Author Dathiê Franco-Benatti
Author Vera Navarro
URL http://dx.doi.org/10.17990/Axi/2016_9789726972556_147
Rights © 2016 Aletheia - Associação Científica e Cultural
Place Braga
Publisher Axioma - Publicações da Faculdade de Filosofia
Pages 147-164
ISBN 978-972-697-255-6
Date 2016
Language Portuguese
Abstract The purpose of this research is to investigate the accidents and occupational diseases and their resulting physical and psychological suffering on injured workers in the footwear industry of Franca/SP, which is an important Brazilian industrial center in the manufacturing of men’s leather footwear. The main technique for data collection for this qualitative research used semi-structured interviews with 20 workers of both sexes who had suffered occupational diseases or labor accidents. Many workers in this community have their lives sacrificed as a result of labor accidents. These workers sometimes carry for years, or even forever, the marks of this violence. The data collected demonstrated that labor accidents leave their marks by means of injury, demonstrated through amputations (hands, fingers, forearms, and arms) and also generating psychological distress and a social stigma in which these workers are seen by society as “invalid” or “worthless”. The data allowed a connection to be established between accidents and illnesses suffered by workers and their respective working conditions and workplace organization. Among the reasons cited by interviewees as determinant in the occurrences of accidents and illnesses were: bad conditions of machinery; work overload; requirement that work be done at a fast pace; workers performing functions not related to their position; lack of technical training and lack of work safety. The violence experienced by workers is not momentaneous, it lasts through a sometimes long healing process and it also extends for the period the institution takes to establish a cause and consequence connection between job done and accident suffered. Our findings should contribute to the creation of new social policies which could promote not only a recovery of these workers health, but also protect it.
Book Title Psicologia do Trabalho e das Organizações: Contributos
Date Added 28/06/2016, 15:31:25
Modified 28/06/2016, 15:48:47

Notes:

  • Assunção, A. Á. (2003). Uma contribuição ao debate sobre as relações saúde e trabalho. Ciência e Saúde Coletiva, 8(4), 1005-1018. doi.org/10.1590/S1413-81232003000400022
    Barbosa, M. do S. A., Santos, R. M. dos., & Trezza, M. C. S. F. (2007). A vida do trabalhador antes e após a Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e Doença Osteomuscular Relacionada ao Trabalho (DORT). Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, 60(5), 491-496. doi.org/10.1590/S0034-71672007000500002
    Cohn A., Karsch U. S., Hirano S., & Sato, A. K. (1985). Acidentes do Trabalho: Uma forma de violência. São Paulo: Editora Brasiliense.
    Dal Rosso, S., Barbosa, M. L., & Fernandes Filho, H. P. (2001). Intensidade do trabalho e acidentes. In J. F. da Silva, R. B. de Lima, & S. Dal Rosso (Org.). Violência e Trabalho no Brasil. Goiânia: Ed. UFG; Brasília: MNDH.
    Dal Rosso, S. (2006). Jornada de trabalho: duração e intensidade. Ciência e Cultura (São Paulo) 58(4), 31-34. Recuperado de http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v58n4/a16v58n4.pdf
    Dejours, C. (1992). A loucura do Trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Oboré Editorial.
    Dejours, C. (2007). A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas.
    Dejours, C., Abdoucheli, E., & Jayet, C. (2013). Psicodinâmica do Trabalho. São Paulo: Atlas.
    Franco, T., Druck, G., & Seligmann-Silva, E. (2010). As novas relações de trabalho, o desgaste mental do trabalhador e os transtornos mentais no trabalho precarizado. Revista Brasileira de Saúde ocupacional; 35(122), 229-248. doi.org/10.1590/S0303-76572010000200006
    Franco-Benatti, D. de M. (2011). Acidentes e doenças relacionadas ao trabalho na indústria de calçados de Franca-SP (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    Laurell, A. C. (1981). Processo de Trabalho e Saúde. Saúde em debate, vol. 11.
    Lourenço, E. Â. S., & Bertani, I. F. (2010). Invisibilidade social das doenças relacionadas ao trabalho: desafios para a reabilitação profissional. Seminário de saúde do Trabalhador de Franca. Franca, São Paulo.
    Machado, J. M. H., & Minayo-Gomes, C. (1994). Acidentes de Trabalho: Uma Expressão da Violência Social [Suppl 1]. Cadernos de Saúde Pública; 10,74-87. doi.org/10.1590/S0102-311X1994000500006
    Mendes, J. M. R. (2003). O verso e o anverso de uma história: o acidente e a morte no trabalho. Porto Alegre: EDIPUCRS.
    Minayo, M. C. S. (2004). O desafio do conhecimento-pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec.
    Minayo, M. C. S. (Org.), Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2012). Pesquisa social: Teoria, método e criatividade (32 ed.). Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes.
    Ministério do Trabalho e Emprego (2001). Máquinas e acidentes de trabalho (Coleção Previdência Social; v. 13). Brasília: MTE/SIT; MPAS.
    Ministério do Trabalho e Emprego (2003). Caminhos da análise de acidentes do trabalho. Brasília, DF.
    Ministério da Saúde. Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (2001). Doenças relacionadas ao trabalho: manual de procedimentos para os serviços de saúde. Brasília, DF.
    Navarro, V. L. (1998). A produção de calçados de couro em Franca (SP): a reestruturação produtiva e os impactos sobre o trabalho (Tese de Doutorado). Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara.
    Navarro, V. L. (2003). O trabalho e a saúde do trabalhador na indústria de calçados. Revista São Paulo em Perspectiva, 71(2), 32-41.
    Navarro, V. L., Alessi, N. P., & Lima, M. G. (2001). A violência no Trabalho e a Saúde do trabalhador no contexto da reestruturação produtiva no Brasil. In J. F. Silva, R. B. Lima & S. Dal Rosso, (Orgs). Violência e trabalho no Brasil. Goiânia: Ed. UFG; Brasília: MNDH.
    Navarro, V. L. (2006). Trabalho e trabalhadores do calçado: a indústria calçadista de Franca (SP): das origens artesanais à reestruturação produtiva. São Paulo: Expressão Popular.
    Pieruccetti, G. (2014). Acidentes e Doenças relacionadas ao trabalho: trajetória institucional para estabelecimento do nexo causal e as repercussões na saúde e vida dos trabalhadores do calçado de Franca-SP (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    Prazeres, T. J., & Navarro, V. L. (2011). Na costura do sapato, o desmanche das operárias: estudo das condições de trabalho e saúde das pespontadeiras da indústria de calçados de Franca, São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 27(10), 1930-1938. doi.org/10.1590/S0102-311X2011001000006
    Seligmann-Silva, E. (1994). Desgaste mental no trabalho dominado. Rio de janeiro: Editora UFRJ; Cortez Editora.
    Seligmann-Silva, E. (2002). Psicopatologia e Saúde Mental no Trabalho. In R, Mendes. Patologia do trabalho (pp. 1141-1182). São Paulo: Atheneu.

Carrinho  

Sem produtos

Envio 0,00 €
Total 0,00 €

Carrinho Encomendar

PayPal

Pesquisa