Categorias

Apostolado da Oração

Pesquisa

Come la "Morte di Dio" Rende Intellegibile Vivere la Fede

Come la "Morte di Dio" Rende Intellegibile Vivere la Fede

Lind, Andreas Gonçalves. “Fino Alla Morte… (Fil 2, 8). Come la ‘Morte di Dio’ Rende intellegibile Vivere la Fede.” Revista Portuguesa de Filosofia, Fenomenologia e Filosofia Prática = Phenomenology and Practical Philosophy, 71, no. 1 (2015): 211–27. doi:10.17990/RPF/2015_71_1_0211

Mais detalhes

À venda À venda!
10,00 €

137110211

Disponível apenas on-line

  • Fino Alla Morte… (Fil 2, 8). Come la "Morte di Dio" Rende intellegibile Vivere la Fede

    Author Andreas Gonçalves Lind, SJ
    Rights © 2015 Aletheia - Associação Científica e Cultural | © 2015 Revista Portuguesa de Filosofia
    Volume 71
    Issue 1
    Pages 211-227
    Publication Revista Portuguesa de Filosofia
    ISSN 0870-5283; 2183-461X
    Date 2015
    DOI 10.17990/RPF/2015_71_1_0211
    Series Title Fenomenologia e Filosofia Prática = Phenomenology and Practical Philosophy
    Language Italian
    Abstract Resumo: A célebre afirmação de Nietzsche acerca da morte de Deus corre, hoje em dia, o risco de se tornar num lugar comum incapaz de alcançar o seu profundo significado. No entanto, o evento anunciado pelo filósofo alemão – de um mundo e de uma cultura sem Deus – começa a ser uma realidade nas sociedades ocidentais, ditas pós-modernas. De facto, como assinala Joseph Ratzinger, as sociedades hodiernas parecem organizar-se cada vez mais como se Deus não existisse. Neste contexto, procurarei mostrar como o evento de um mundo sem Deus constitui uma oportunidade para o cristianismo ressurgir de um modo mais autêntico. Em primeiro lugar, irei analisar a afirmação nietzschiana Gott ist to” na complexidade da sua obra. De seguida, irei comparar a morte de Deus em Nietzsche com os conceitos de ateísmo cristão e de cristianismo num mundo adulto em Bonhoeffer, detectando semelhanças e contrastes entre ambos. Por fim, tentarei mostrar como a proposta bonhoefferiana se torna mais inteligível quando se procura realizar o moderno ideal de autenticidade, adoptando alguns argumentos de Charles Taylor.

    Palavras-chave: Cristianismo sem Religião, Ideal de Autenticidade, Morte de Deus, Mundo Adulto

    Abstract: The well-known Nietzsche’s statement about the death of God risks, nowadays, to become a common place whose deeply sense is difficult to grasp. Nevertheless, the event the German philosopher proclaimed – that is, a world and a culture without God – starts to have place in the contemporary Western societies, called post-modern. As Joseph Ratzinger argues, the contemporary societies seem to be organized more and more as if God did not exist. In this context, I will show how this event could be an opportunity for Christianity be lived in a more authentic way. First, I will analyse Nietzsche’s affirmation Gott ist tot in the complexity of his work. Then, I will compare Nietzsche’s death of God with Bonhoeffer’s concepts of a Christian atheism and a Christianity in an adult world, highlighting similarities and differences between them. At the end, I will try to argue that the bonhoefferian proposal is more intelligible if one attempts to reach the modern ideal of authenticity, following some arguments contained in Charles Taylor’s work.

    Keywords: Adult World, Authenticity Ideal, Christianity without Religion. Death of God
    Date Added 21/04/2015, 17:10:30
    Modified 21/04/2015, 17:14:17

    Keywords:

    • Adult World
    • Authenticity Ideal
    • Christianity without Religion
    • Death of God
  • Formato do Ficheiro: Adobe PDF

Carrinho  

Sem produtos

Envio 0,00 €
Total 0,00 €

Carrinho Encomendar

PayPal

Pesquisa